Whey protein isolada como auxiliar do emagrecimento

A obesidade pode ser considerada uma epidemia mundial. No Brasil, estudos apontam que a maioria da população está acima do peso. Entretanto, as estratégias comumente escolhidas para combater a obesidade são dietas hipocalóricas, que dificultam a adesão do paciente a um novo estilo de vida em busca do gerenciamento do peso.

Já pensou em emagrecer consumindo proteína isolada do leite?

A whey protein isolada é uma boa opção para ser incluída em novas estratégias de emagrecimento, pois é um alimento funcional que apresenta uma variedade de nutrientes como cálcio e aminoácidos. A presença desses aminoácidos ajuda na regulação das taxas de glicose e insulina pós prandial, ou seja, verifica-se a diminuição de suas taxas dosadas após uma refeição contendo a proteína. Dessa forma, ocorre uma diminuição na produção de novas células de gordura e no aumento das células já existentes. Além disso, os aminoácidos contidos na whey protein isolada auxiliam na manutenção da massa magra, quando existe perda de gordura, não permitindo que o metabolismo abaixe, mantendo o gasto energético elevado e potencializando a perda de peso.

A proteína isolada do leite e seu efeito sacietógeno

A whey protein isolada também age no aumento da saciedade, diminuindo a ingestão de calorias excessivas nas refeições seguintes. A melhor forma de se aplicar essa estratégia é usar a proteína antes das principais refeições, pois ela ajuda a retardar o esvaziamento gástrico e a aumentar a liberação de alguns hormônios ligados ao efeito supressor do apetite, como o CCK – colecistoquinina e o GLP-1 (do inglês – glucagon like peptide 1), aumentando a sensação de plenitude gástrica.

Como utilizar a whey protein isolada

Existem várias formas de se utilizar a proteína do leite. Shakes, smoothies com frutas, panquecas, pudins, bolos e pães são algumas delas. Escolha aquela que melhor se adeque ao seu dia-a-dia e ao seu paladar e enriqueça sua dieta com proteínas do leite. Converse com seu nutricionista e peça sugestões de receitas. Ele poderá te ajudar.

Mas precaução é sempre bem-vinda

Podem existir efeitos colaterais em dietas hiperproteicas (que contém quantidades elevadas de proteínas), como sobrecarga renal ou hepática. Por isso, se você possui algum tipo de problema nos rins ou no fígado, é recomendável que busque orientações com um profissional habilitado, como o nutricionista, antes de começar a ingerir proteínas, certo? Ele saberá determinar a dose ideal do produto para que você não coloque a sua saúde em risco.

Comentário